NOTÍCIAS

Mulher dá à luz no banheiro da UPA de Jaboticabal e abandona criança no lixo

 06/12/2017, 07:21:33

A Delegacia de Defesa da Mulher (DDM) instaurou inquérito nesta segunda-feira (4) para apurar as circunstâncias da morte de um bebê recém-nascido, encontrado na lixeira de um banheiro da Unidade de Pronto-Atendimento (UPA) em Jaboticabal (SP).

A mãe, uma mulher de 40 anos, está internada em um hospital da cidade. Segundo a delegada Andrea Fogaça, a suspeita admitiu ter abandonado a criança no lixo após o nascimento, mas disse que agiu porque ficou desesperada, uma vez que não sabia da gravidez.
A Polícia Militar foi chamada à unidade de saúde na noite de domingo (3) depois que uma funcionária da limpeza percebeu o sangue no chão do banheiro e encontrou o bebê enrolado em um saco dentro da lixeira. Segundo o tenente Leonardo Tayar, a criança que pesava 2,7 quilos já estava sem vida e tinha pedaços de papel na boca, o que sugere uma tentativa de asfixia.
De acordo com o médico Leonardo Ferreira Sousa, a suspeita chegou à UPA por volta das 23h e se queixou de dores provocadas por cólica menstrual. Ela recebeu atendimento, mas não mencionou que estava grávida.
“Em nenhum momento ela falou que houve algum atraso menstrual ou uma gestação. Foram prescritos analgésicos e ela foi encaminhada para a medicação.”
Antes de ser medicada, no entanto, a paciente pediu para usar o banheiro e se trancou nele por cerca de 20 minutos. De acordo com o médico, após sair do cômodo, a mulher retornou à fila da medicação. Instantes depois, a faxineira comunicou sobre a criança no lixo.
“Ela expulsou o bebê nesse intervalo e já o encontramos sem sinal de vida”, afirma Sousa.
 
A mulher prestou depoimento à Polícia Civil nesta segunda-feira e afirmou que não tinha conhecimento da gravidez. De acordo com a delegada, ela declarou que agiu motivada pelo desespero.
“Disse que ontem ela começou a sentir algumas dores abdominais e que essas dores foram se intensificando, até que culminou de ela vir aqui na UPA, onde ela acabou expelindo o feto”, afirma.
Segundo Andrea, o marido da suspeita foi ouvido e ficou abalado ao tomar conhecimento do caso. Ele não quis comentar o assunto.
“O marido, inclusive, não tinha conhecimento disso. Ele está bastante traumatizado com toda essa situação.”
A delegada aguarda o resultado do laudo do Instituto Médico Legal (IML) para verificar se houve um aborto ou um infanticídio.
 
Fone: https://g1.globo.com/sp/ribeirao-preto-franca/noticia/mae-abandona-recem-nascido-na-lixeira-da-upa-e-bebe-e-achado-morto-em-jaboticabal-sp.ghtml

NOTÍCIAS